Reunião Setcesp – SETCESP O equilíbrio das emoções na vida pessoal e profissional foi o assunto escolhido para a conversa Desde que a pesquisa sobre as Mulheres do TRC foi divulgada, apontando algumas evidências importantes do setor de transporte de cargas, o projeto Vez & Voz tem ampliado sua mobilização e ganhado novos contornos. Nesta quarta-feira (04), a ação que se tornou um movimento, teve mais capítulo em um encontro repleto de emoções. Ana Jarrouge, presidente executiva do SETCESP, abriu o bate-papo agradecendo a participação de todas e falou um pouco sobre a iniciativa, “temos aqui a abertura para criar um ambiente corporativo de mais respeito. A ideia é que juntemos esforços para mostrar que somos capazes de conquistar”. Convidada para discorrer sobre o tema a psicóloga e coaching, Cassia Irias, explicou que “emoções são indispensáveis, e dizem muito sobre o que somos e o que pensamos”. A especialista fez um alerta sobre como é preciso reconhecer o que sentimos e como nosso organismo reage ao turbilhão de sentimentos que se misturam no decorrer do dia. “Mulheres costumam ter jornada dupla e até tripla. Então, cuidado para não somatizar emoções! Não esteja disposta a engolir muito sapo, porque o estômago não é brejo”. “As emoções, dependendo da ênfase, pode ter um reflexo positivo ou bastante negativo” reforçou Andrea Carvalho, gerente de desenvolvimento de negócios na Rodojr. Durante sua participação ela revelou que teve momentos em sua carreira em que pensou em desistir. “Cheguei até sair do TRC, mas voltei porque para mim o barulho do motor do caminhão é uma oração. Adoro meu trabalho então juntei forças voltei para seguir em frente”, disse bastante emocionada. Outra participante, Pricila Franco, que trabalha na área de responsabilidade social da Speed Work, lembrou da tarefa de transformar o transporte por meio da educação. “Nossa missão é deixar um legado de evolução para as próximas gerações, assim como as anteriores abriram o caminho para nós”. Antes que a conversa terminasse, Irias fez questão de ressaltar a capacidade de resiliência que as mulheres costumam apresentar. “Nós fizemos muito esforço para provar nossa competência. Agora precisamos demonstrar essa competência e ter crédito por isso, portanto, é importante sim, ter voz e dizer:  essa ideia foi minha, sim fui eu que fiz isso, isto também fui eu que planejei! Com o próximo tema definido, que será sobre assédio, você é a nossa convidada especial para participar do nosso encontro Vez & Voz e falar o que pensa sobre essa delicada questão. (Fonte: Setcesp)